Energia eólica ganhou espaço e atualmente representa 9,2% da matriz energética nacional, atrás apenas das usinas hidrelétricas

ENERGIA EÓLICA CRESCE 15 VEZES NA ÚLTIMA DÉCADA NO BRASIL E FAZ PAÍS SUBIR EM RANKING MUNDIAL

O Brasil chegou até a oitava colocação do ranking mundial de capacidade instalada de energia eólica, que cresceu 15 vezes na última década.

O país passou de 1 GW de capacidade instalada em 2010 para 15,1 GW neste ano, distribuídas em 600 parques eólicos em 12 estados. Os dados são da Associação Brasileira de Energia Eólica (ABEEólica).

A energia eólica ganhou espaço e atualmente representa 9,2% da matriz energética nacional, atrás apenas das usinas hidrelétricas, que têm 60,3%.

Apesar do forte avanço, esta fonte de energia renovável ainda tem bastante espaço para crescer no país. Especialistas acreditam que em 2023 haja cerca de 19,4 GW de capacidade eólica instalada, levando em conta os leilões já realizados e os contratos assinados no mercado.

Apesar das conquistas nos últimos anos, por causa do avanço tecnológico, da competitividade e das boas perspectivas em relação ao futuro, a situação de fragilidade da economia brasileira representou um freio para o setor ao reduzir a contratação de energia nos leilões.