PAÍS TEM RETRAÇÃO MÉDIA DE 11% NO CONSUMO DE ENERGIA ELÉTRICA


A maior queda foi registrada no Rio de Janeiro, 21%

O consumo de energia elétrica no país apresentou uma diminuição de 11% após a adoção de medidas de isolamento social para combate à Covid-19. Os dados são do estudo realizado pela Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE). A maior foi registrada no Rio de Janeiro, 21%.

O percentual considera a média do Sistema Interligado Nacional (SIN) no período entre 21 de março e 08 de maio deste ano com a mesma base de comparação em 2019. Nesse recorte, o mercado regulado teve queda de 11%, enquanto o mercado livre recuou 12%. A redução é um pouco menor no ambiente regulado por causa da continuidade do consumo da classe residencial.

Quando se compara a média entre as três primeiras semanas de março, antes do início das medidas restritivas, com a média do período após o começo do distanciamento social, a demanda por eletricidade recuou 15%, sendo 14% no mercado regulado e 19% no mercado livre.

Os dados são preliminares e levam em conta a demanda total do mercado cativo, em que o consumidor compra energia diretamente das distribuidoras, e do livre, que permite a escolha do fornecedor e a negociação de condições contratuais. Além disso, o estudo não considera os dados de Roraima, único estado não interligado ao sistema elétrico nacional.